segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Fui.

A contrastar com a roupa preta, coloco a corrente prateada.
Corrente esta que segura a nossa identidade.
Abro o portão da garagem e vejo os raios de Sol a romper no céu.
Sol este que ilumina a estrada.
Estrada esta que é longa e deve ser percorrida quilómetro a quilómetro.


O ronco dos escapes chama por mim.
Coloco o capacete e calço as luvas.
Arranco para mais uma viagem.
Viagem esta que é vida em mim.
E o mais importante é a viagem e não o destino...

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Se és sensível, não vejas este post.

ATENÇÃO: esta publicação pode ferir suscetibilidades.


O problema é este: foi descoberta uma grande FRAUDE natalícia:


Fraude 1

 
 
Fraude 2
 
 
 
 
Já há quem diga que a explicação está na Lei de Lavoisier: nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.
 

 

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração #19

A noite é fria e a lua é cheia.
Entro na cama e sonho.
Sonho com os teus olhos verdes a iluminar a escuridão da noite.
Sonho com os teus braços a aconchegar-me a alma e o corpo.
Mas mais que sonhar, o desejo é sentir-te!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Bom fim de semana

 
 
Meto os phones, fecho os olhos e voo...
 
 
 


"...Your heart breaks
Rolls down the window
I've seen it all go
Come back around
And I've heard the sound
The tip of your tongue
The top of your lungs
Is doing my head in..."

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Diálogo (hipotético)

- ...gostei taaaanto de te deixar sem jeito!!...quer dizer que valeu a pena a tontice de andar a correr para fazer isso, sem perfeição, tudo no momento...
- Sabes, as coisas simples e improvisadas são as mais belas e saborosas...

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

We need a reason?

A surpresa foi enorme e ainda estou boquiaberto!

Depois de um dia de trabalho fora do escritório, pelas 16h entro no meu gabinete e deparo-me com uma correspondência fora do normal.
Vejo o remetente e, imediatamente, sorrio. Interiormente, também expresso: "não pode ser!".
Abro e confirmo o conteúdo:



Mais que o chocolate, foi o gesto e aquele papelinho a acompanhar que me deixaram estonteado de felicidade e emoção.

Afinal, ainda há MULHERES que sabem surpreender.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração #18

A noite é escura.
Deito a cabeça na almofada e questiono o inesperado.
Este responde-me: sou o tempero da vida!
Volto a cabeça na almofada e questiono a estranheza da realidade.
Esta responde-me: sou o alento da vida!
Volto novamente a cabeça na almofada e questiono os pensamentos.
Estes não respondem e...adormeço!

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração #17

Inexplicável:
Eu rio, tu ris, nós rimos.
Que bom é!
Interrogo-me:
Que caminho poderá ser percorrido para lá do sorriso?
Pergunta, esta, sem sentido, porque o importante não é ir, mas sim sorrir.

:{)

domingo, 17 de novembro de 2013

Basto-me!

É Sábado!
O dia nasce frio e com raios de sol.
Há encontro. As castanhas e a jeropiga são o motivo.
No aconchego do cabedal, sinto o sopro do vento a arrefecer a face.
A melodia que paira sobre o alcatrão é bela.
Que maravilha a variedade dos cheiros.
Foram 200kms. Revigorante!
Basto-me, com esta paixão!


quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Está tudo dito!

 
 


Revolta-me este país, onde vivemos atormentados, cheios de incertezas, com muita falta de confiança. Um país onde a qualidade de vida começa a escassear. Apenas notamos que quem está ligado ao "poder" continua com os bolsos cheios e o zé povinho cada vez mais de bolsos vazios.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Disparates dum Ginásio #5

Ontem, voltei ao combat.

A meio da aula deu-me um formigueiro na barriga e só me apetecia coçar. Quanto mais coçava, mais vontade tinha de rapar.

Conclusão: acho melhor optar por isto:


domingo, 10 de novembro de 2013

The end.

Selaste o nosso fim.
É duro. Nunca pensei que fosse fácil.
Só não entendo o (completo) afastamento, quando tudo aquilo que fizeste (e não fizeste) me deu razão na decisão.
Talvez um dia, quando as trevas derem lugar à calma do ser e do estar, possamos voltar a expressar um simples "olá" ou um mero sorriso, porque a memória não se apaga.

Te dedico:
"Para esquecer uma pessoa não há vias rápidas, não há suplentes, não há calmantes, ilhas e viagens, livros de poesia, copos ou amigos. Só há lembrança, dor e lentidão, com intervalos no meio para retomar o fôlego." (Miguel Esteves Cardoso)

Sê feliz!

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Sentir-se especial.

 
 


Ser amado requer que nos sintamos especiais aos olhos do outro e se descobrimos/ pressentimos que não iremos ocupar a sua "cadeira poltrona" não estamos perante um verdadeiro amor, que transforme duas vidas numa só. 


terça-feira, 5 de novembro de 2013

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Quem ri por último...

Hoje, como é habitual, a meio da manhã lá fui tomar um cafezinho.

No pequeno balcão, encontrava-se uma rapariga e perguntei se, por breves momentos, me podia encostar para tomar a referida bica. Imediatamente, de viva voz, responde-me: “não, não quero passar a noite contigo!”.
WTF!!! Toda a gente no café ficou a olhar para nós e, embaraçado, pedi ao empregado que me levasse o café à mesa, onde me ia sentar e ler o jornal local.

Pasme-se, passado uns minutos, a mesma rapariga dirige-se calmamente a mim e diz: “sou psicóloga, por isso sei sempre o que um homem está a pensar. Ficaste embaraçado, não foi?”. Espontaneamente, em voz alta, respondo: “quinhentos euros por uma noite? Nem pensar!”.
Todas os olhos voltaram a fixar-se em nós e sussurrei-lhe: "sou advogado, por isso sei sempre como lixar o próximo”. Levantei-me e vim embora.
Há cada uma...

sábado, 2 de novembro de 2013

(re)visitei-te

Hoje, em cerimónia, visitei-te e derramei lágrimas de saudade.

A Ti te devo uma das minhas origens.
Foste um Homem dos teus tempos. Foste um bravo comerciante de gado. Foste uma personalidade muito vincada no teu meio.
Com os teus defeitos e virtudes, construíste uma família volumosa. O papá e os tios descrevem-te como um "pater família à antiga": severo, rigoroso, honrado, justo, considerado.
De Ti partilhei apenas o teu carinho, o teu afecto e tive o privilégio de ser o menino que tanto respeitavas e a quem tomavas ouvidos. Por isso, acompanhei-te até ao teu último suspiro.

Hoje, Avô, voltei a chorar a tua falta física. E esta falta é mesmo meramente física, porque "a vida não acaba, apenas se transforma".

Avô S., continua a descansar em paz.
Do teu sempre neto!

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração #16

Com a delicadeza das minhas mãos, abro vagarosamente a caixa.

Impressionante, o aroma, familiar, que emana da mesma, intensificando-se à medida que é retirado o seu conteúdo. Huuummmm, aprecio...e questiono: como é possível tal olfato, de um passado recente, numa simples caixa e num simples objecto?

Inalado tal perfume,  penso: porque não guardar e preservar as boas memórias; para quê utilizar palavras amargas e conflituantes quando podemos usar palavras doces e meigas (ou pelo menos, usar o silêncio, até que estas possam ser proferidas)...

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Respeito

 

(imagem retirada da net)
 
 
A vida seria muito mais saudável se todos seguíssemos este lema.


quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Alívio

Viver é, constantemente, aprender.

Nesta "coisa" (tão falada) do "amar e ser amado", já provei do meu próprio veneno, sentindo na pele a dor que provoquei noutras pessoas (de não serem amadas).

O humano é um ser estranho e gosta de complicar.
Acima de tudo, enquanto pessoas, devemos manter o discernimento e a lucidez, para tomar consciência daquilo que não nos é saudável (ao corpo e à mente) e, consequentemente, tomar decisões acertadas.

Agora, sinto-me aliviado!

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Road Trip/ Harley-Davidson/ 2014

 
 
 
 
Depois de StTropez/2012 e de Roma/2013, o meu grupo harlista começa a trabalhar na Road Trip do próximo ano. Se Deus quiser, a Troika deixar e a Saúde permitir, a escolha está feita e o destino será o da foto: Biograd - CROÁCIA.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Decisão

Há decisões que rasgam a pele, mas quando tomadas de forma consciente tornam-se em curativo.
Até porque, quando a razão ganha ao coração, devemos largar o egoísmo e pensar no esplendor da felicidade.

Concluindo, decidimos que queremos continuar, bem juntinhos, a partilhar alegrias. Este amor será fiel e eterno, tendo como alicerces o respeito, a confiança, a lealdade, a partilha, a cumplicidade, a verdade...para celebrar o momento, a minha "cara-metade" pousou para a foto, como aqui deixo registado:



 
:)

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Reflexão!

O fim de semana que se avizinha, infelizmente, não vai ter a alegria dos anteriores.
Pelo contrário, será, ou melhor, terá de ser de reflexão, muita!

Este é o momento em que devemos reflectir sobre o que efectivamente queremos para nós; reflectir sobre se queremos uma vida real ou uma vida virtual e/ou ficcionada; reflectir sobre as nossas atitudes (boas e más) que influenciam o quotidiano.
Para isso, é essencial que consigamos reencontrar a humildade e a capacidade para dialogar, sem os nervos à flor da pele (por experiência, sabemos que, a quente, o "massacre" é violento).

Reflectamos e deixemos o coração também intervir nesse momento.
Só se vive uma vez e devemos lutar pela nossa felicidade, seja ela qual for, mas não desperdicemos esta oportunidade para esclarecer e decidir o que a nós compete.
Sempre com este pensamento: a vida nunca será perfeita, mas podemos fazê-la o mais possível perfeita, basta saber o que realmente queremos.

Assim espero e desejo!
Bom fim de semana!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

As eleições.

Vivo numa pequena Vila onde o poder local é o mesmo desde que há democracia: o da "setinha".
Uma terra com um potencial enorme, mas que parou no tempo. Não há energia, não há projecção, não há desenvolvimento sustentado. Há muito que seria necessário um refresh de ideias.
As alternativas têm sido várias e bastante boas, mas como aderem ao "punho fechado" são conotados como uns comunistas que fazem mal ao povo.
Povo este que vive submisso, atormentado, bloqueado, manipulado, agarrado ao poder da "setinha".
Mais um acto eleitoral e tudo ficou na mesma.
Revolta viver neste marasmo e mais revolta assistir à instrumentalização de jovens, para fazerem a defesa do poder instituído.
Sou apologista da alternância, porque quem se candidata a um cargo público deve fazê-lo com sentido de servir a população, de querer sempre mais e melhor qualidade de vida para o povo, e não eternizar-se no poder. Mas, pelo contrário, assistimos a gente que faz do poder a sua casa, o seu escritório, com todos os prejuízos/ vícios que advêm para o interesse público.
 
Comoveu-me a grande vitória da CDU, bem como o desmorar de poderes existentes na Madeira e nos concelhos de Braga e da Guarda. E são estes exemplos que me fazem questionar: será que um dia tal será possível na minha Vila?
 
 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Bom fim de semana!


...Days like these, lead to
Nights like this, lead to
Love like ours
You light the spark in my bonfire heart
People like us, we don't
Need that much
Just some-one that starts
Starts the spark in our bonfire hearts...
 
 
(excelente vídeo clip)



quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Irrita-me...

...esta minha forma (estúpida e inconsciente) de ser!!!
A perfeição não se atinge, mas tenho ainda muita alguma coisa a moldar.
Eu chego lá, acredita!!!

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Abro a janela...

...e sinto a frescura do tempo e do momento.
Amo, amo demais, e apenas me interrogo:
Alguém me amará da mesma forma?




(imagem da net)

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Assustador!

Ontem, o calor do dia denotava algo estranho.
Com a chegada da noite, no breu era evidente um festival de luz.
O tempo passava e vários ruídos acompanhavam os diversos raios que criavam um potente clarão no céu.
De repente, um brutal estoiro faz disparar o contador e ficamos às escuras.
Acendem-se velas e o medo apodera-se de nós.
Vêm à memória más recordações, contendo destruição (de cimento e objectos).
O silêncio torna-se um sinal de respeito perante a mãe natureza.
Pensamos que tudo voltou à normalidade, mas repete-se novo estoiro assustador.
É hora de ir para baixo dos lençóis e esperar que tudo acalme.
Vista da janela e sem ruído, a trovoada é bela...mas merecerá sempre a minha vénia e respeito!!

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Perfeito!

Perguntaram-me: Como se pode atingir a felicidade extrema?
Respondi: Simples! Através da conjugação daquilo que amamos: uma mota, uma mulher e uma trip!!!




(imagem da net)


quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Terror!

A manhã põe-se.
Com ela, um facto: o céu foi severamente agredido pelos incêndios.
O Sol resiste e insiste romper, mas a imensidão do fumo não o permite.
Ao ouvir as notícias matinais, arrepio-me e as lágrimas quase que caem com os vários testemunhos: avizinha-se uma tragédia na zona do Caramulo e de Águeda.
As notícias do meio dia são horríveis: estamos perante um verdadeiro cenário de terror, que continua a ceifar vidas humanas. 

Agora, também aqui ao lado...e o céu continua cada vez mais carregado de escuridão!!

Um pedido aos corajosos voluntários que lutam e resistem nesta guerra desproporcional: não queiram ser heróis!!! Apenas protejam e previnam, com segurança, e não se aventurem!
Uma árvore é uma árvore e um ser humano é uma vida.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Reconhecimento

Segundo ouvi, aconteceu o adeus ao futebol de um verdadeiro mágico da bola.
O seu nome é DECO.
Portanto, em jeito de homenagem, é dia de cantarolar:

éeeee o nº 10,
fiiiinnta com os dois pés,
éeee melhor que o Pelé,
éee o DECO allée allée


 
 
OBRIGADO por todas as alegrias que me proporcionaste, enquanto adepto do MELHOR clube do MUNDO e arredores: o FUTEBOL CLUBE DO PORTO!

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração #15

A noite chega e deitamo-nos na frescura dos lençóis.
Tombas a cabeça no meu peito e envolvo-te com o meu braço.
De olhos fechados, sinto o teu respirar sobre a minha pele.
Beijo-te a testa e, no silêncio da escuridão, a mente adormece tranquila e sorridente...

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Também vou!

Já que grande parte da blogosfera vai de férias, eu também vou!

Necessito de revigorar a cabeça, o corpo e a mente!
Preciso de me abstrair totalmente do profissional.
Mais importante, quero sentir o coração a fervilhar!!! Portanto...

...Wake me Up




Até já!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Acreditar VS Medo: contraditório?

No amontoado de dúvidas, tento que as certezas dos sinais me acalmem.
Tento alinhar as respostas às interrogações, mas, de quando em vez, aparece uma vírgula em vez de um ponto final, para que possa prosseguir noutro parágrafo.
Não gosto de viver na incerteza, não gosto de viver na insegurança, não gosto de viver na desconfiança.

Quando quero e amo, dou-me de forma plena a quem desejo.
Quando o meu coração sente, abre-se, dá-se, acarinha, acelera, respeita quem desejo.
Tudo o que está à minha volta passa para segundo plano e evito aproximações que coloquem em dúvida aquilo que sinto pelo outro que amo e desejo.
Tento a diferença nos pequenos pormenores, porque entendo serem estes que nos fazem acreditar que cada vez mais é possível.
Mas, por vezes, sinto e pressinto o que não devia.

Apesar de me ter tornado um descrente, ainda acredito no amor.
Não tenho medo de perder, mas apenas de sofrer.
Não tenho medo de dar, mas apenas de não receber.
Não tenho medo de amar, mas apenas de não ser amado.
Não tenho medo da verdade, mas apenas da mentira.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Bom fim de semana

Hoje, temos Gabriel, O Pensador, a actuar aqui perto.
Nada como entrar no fim de semana ao ritmo do hip hop...


terça-feira, 30 de julho de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração #14

Acordo.
Com os olhos ainda fechados, procuro sentir o teu cheiro, tocando com a ponta do meu nariz nos teus ombros, para a seguir deslizá-lo até ao teu pescoço e beijá-lo.
Não consigo e, instintivamente, procuro-te com a palma da minha mão.
Volto a não te encontrar.
Passam uma manhã, duas manhãs, três manhãs...
Passam várias manhãs e este desejo de acordar a teu lado enlouquece-me.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração #13

Um dia, pego em ti e partimos.
Sem rumo, por entre os campos e o vento, sentiremos os aromas da natureza.
Tudo será leve e sem regras.
Reinará a simplicidade e a nudez das coisas.
Apenas tu e eu, livres, sentindo a frescura dos nossos corpos em contacto com o ar.


(imagem da net)

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Noticia de Última Hora

"O Papa Francisco quer incluir na sua visita a Portugal uma ida ao Estádio do Dragão para ver onde Jesus se ajoelhou" (dito pelo outro Papa, Pinto da Costa)

terça-feira, 16 de julho de 2013

O que és?

 
De ferro, és a minha alma.
Contigo, o dia mais escuro torna-se o mais brilhante.
Porquê? Simples: ouves os meus desabafos, aconselhas quando te interrogo e aconchegas quando silencio.
 
 
 
 
 
 
 
 

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Disparates dum Ginásio #3

Ontem, por motivos profissionais, não consegui ir à aula de combat e optei pela de cicling (a minha segunda).

Pois bem, há momentos em que o movimento da pedalada é feito em pé, sem o rabo no selim.
Numa dessas alturas, para me abstrair do esforço e ver os rabos das as colegas a pedalar, olho para o espelho que reveste a parede e reflete as traseiras.
Pasme-se no que vejo: uma pedalada era feita com o rabo no ar, outra com o meio das pernas a roçar na ponta do selim, uma pedalada com o rabo no ar, outra com o meio das pernas a roçar no selim e assim sucessivamente.
Inicialmente, pensei tratar-se de algum problema na feitura do exercício por parte de uma Colega, mas estavam todas a fazer o mesmo. Porque será??!!??

Estive tentado a imitá-las, mas achei por bem não, antes que ficasse ainda com mais dúvidas sobre algumas das minhas orientações...

sexta-feira, 5 de julho de 2013

1 ano

Faz um ano que criei esta pequena e frágil cabana, que apelidei de amostra de blogue.

Tem sido um cantinho de desabafos, de histeria, de alegrias e de tristezas. Também um local de ilusões e desilusões, de encontros e desencontros, de sorrisos e até de choro, de fugas e de indiferença.
Acima de tudo, revelou-se uma forma de esgotar o tempo vazio do dia-a-dia.

Incrível, ainda que virtual, é a empatia que vamos criando com outros blogues tornando-se difícil desligar deste mundo.

Não faço previsões nem promessas e, hoje, apenas quero gozar o momento deste aniversário, como se do único se tratasse.

O que desejava: ter-vos todos no meu jardim, abrir umas garrafas de champagne e brindar à alegria de viver.

Nos entretantos, o caminho será continuar a encontrar a luz na noite escura...ou não!

Meus caros, Fly Away...




quinta-feira, 4 de julho de 2013

Está montado...

...o verdadeiro circo no nosso Executivo!!!!

Que palhaçada vem a ser esta, digam-me???!!!??

Um ministro que cria uma instabilidade no país ao pedir a sua demissão, apelidando-a de irrevogável, e agora volta atrás??!!??

Onde está o sentido de Estado desta gentalha??!!??

E o canalha e covarde do Acabado Silva, por onde anda???!!?? Terá ido para a Coelha, gozar dos rendimentos do BPN??!!??

Triste sina, esta nossa...
P@ta que os pariu a todos...

terça-feira, 2 de julho de 2013

Vai para a p@ta que te pariu!

É uma perda incomensurável e até o céu chora a saída de Vítor Gaspar do Ministério das Finanças.

Perante tamanhos louvores e reconhecimentos ao serviço público prestado por excelso ministro, estou curioso em saber qual a alta instituição europeia e/ou mundial que irá beneficiar da altíssima competência e do elevado profissionalismo deste excelente quadro que passou pelo governo português.

Diga-se, será justo tal prémio, até porque é requisito de entrada o mérito de fazer merda ao nosso país.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

O Verão também é aqui

Geograficamente, por vários motivos, vivo numa zona privilegiada.
Mas, bem à maneira portuga, nunca valorizamos aquilo que temos à mão de semear.

Chegado o Verão, um desses privilégios é residir a poucos quilómetros da praia.
Acontece que, ano após ano, são raros os dias em que me estendo nesse areal para queimar o lombo. Esta "minha" praia, salvo raras excepções, tem servido quase exclusivamente para os chamados "passeios domingueiros" (que também existem ao Sábado e feriados), a fim de tirar a ferrugem ao v-twin e esplanar.
Invertendo, decidi dar mais valor áquilo que tenho e aproveitar ao máximo esta zona balnear, que me viu nascer e ensinou a amar a areia e o mar.
Até porque, quantos não gostariam de viver perto da praia? Quantos têm de fazer quilómetros para usufruir dela? Quantos ainda não calcaram uma?

Esta mania de "fazer praia" apenas longe da minha área de residência vai acabar.
Cumprindo, este fim de semana foi de muito trabalho para o bronze na "minha" praia.
Aliás, até deu direito a escaldão (não aprendo e a sorte, se a há, é ter no jardim cato de aloé vera para massajar nas zonas assadas).

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Hey...

...acorda!
Não me apetece!
Toca a levantar páh!
Estou bem assim!
É preciso mandar-te com um balde de água fria?
Deixa-me!
Muito gostas tu de dormir.
Não durmo...apenas sonho...
Mas a vida não é um sonho!
Por isso mesmo, deixa-me estar deitado.




Bom fim de semana!

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Anúncio:

"Se queres enriquecer e ser um milionário de sucesso vive e investe em Portugal, o país das fortunas"

[este é o anúncio que o Governo podia publicitar nos media, para atrair mais gente para o país...hoje, ouvi na rádio que, neste pequeno país, em crise (dizem), os milionários aumentaram em alta escala!!!??!!]

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Dedicatória

Esta publicação é um agradecimento à minha montada, a quem dedico esta música:



Tantas horas a aguentar comigo, tanto alcatrão a esfolar-lhe os pneumáticos, tantos maus tratos sofridos pelas intempéries e pelos defeitos da estrada, tantas subidas e descidas que lhe tiram o fôlego...tudo isto, para me fazer feliz!

Tal como eu, a minha montada tem sido uma dura, aliás duríssima, e só assim conseguimos desbravar esta Europa. Locais fantásticos temos conhecido e dou Graças a Deus por esta concretização, por nos conseguir ajudar a aguentar tantos quilómetros juntos.

Os silêncios, os sorrisos, os pensamentos, as melodias, o sofrimento, isto é, tudo o que se sente na montada fica dentro de um pequeno mundo, denominado capacete. É neste lugar que tudo permanece durante a montada...as recordações do que foi e já não é, as vivências que se querem e não querem, a esperança de um futuro bastante incerto...

A montada, mais que uma viagem é uma terapia de relaxamento, uma jornada espiritual, onde se liberta o stress e alivia a alma.
Com a montada faz-se luz na noite escura. Só por isso, obrigado!!!
Amo-te!



sábado, 22 de junho de 2013

Alguns registos...

A pedido, aqui ficam algumas fotos de Itália:

(Ponte de Vecchio - Florença)
 
(Torre de Pisa - Pisa)
 
(Coliseu - Roma)
 
(Fonte de Trevi - Roma)
 
(Basílica de S. Pedro - Roma)

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Road trip/ Rome #day 14 (finito)

Volvidos cerca de 6.000 kms, eu e a minha paixão chegámos ao conforto do nosso lar.
Foram 14 dias de muita adrenalina, aventura e loucura.
Foi épico, face à dureza das circunstâncias.
O tempo não nos deu tréguas, salvando-se os dias passados em Roma: excelentes, com temperaturas nos 30º.
Os ferros são duros e ainda se tornam mais duros com o mau tempo. A minha menina não tem o conforto de outras (consideradas "roupeiros"), mas mais uma vez portou-se à altura.
Uma viagem que cimentou amizades e criou novas.
Um grupo que integrou diferentes gerações com um espirito único.
A animação, o divertimento, a camaradagem e a solidariedade imperaram.
O cansaço foi/é algum, mas a felicidade supera-o.

Muitas vezes interrogo-me sobre o sentido que Deus quis para a minha vida, uma vez que me bafejou com muitos defeitos. Mas uma coisa é certa: por enquanto, deu-me a possibilidade de ser livre e feliz com a minha paixão, proporcionando-me condições para tal.
Assim continue, porque o meu lema será:

FREEDOM FOREVER




Venham mais 110 anos :)


quarta-feira, 19 de junho de 2013

Road trip/ Rome #day 13

Mais de 600kms percorridos nesta penúltima etapa, terminada em Ávila.
Arrancámos com receio da chuva, mas conseguimos contorná-la. Em contrapartida: que frio do catano!
De salientar o trajecto feito pela manhã. Parecia a Route 66, que apenas conheço em fotos. Muitos montes e vales, um lago gigante e um infinito de asfalto no meio.
Agora há noite fomos jantar ao castelo e fiquei com vontade de regressar.

Ps: pela primeira vez, depois de almoço, ia adormecendo em cima da mota. Quando parámos para abastecer, não era o único com esse sintoma, de maneira que houve brinde colectivo com red bull...e deu efeito!

terça-feira, 18 de junho de 2013

Road trip/ Rome #day 12

Ontem à noite fomos informados dum alerta laranja para o percurso que tínhamos traçado. Como tal, verificámos que fazendo o trajecto por Barcelona não apanharíamos chuva.
Acontece que, mais uma vez, a mota anteriormente assistida voltou a ter novo problema: desta vez elétrico!
Conseguimos o contacto de uma oficina nos arredores de Barcelona (Malgrat de Mar) e aí parámos. Tivemos sorte porque o problema foi solucionado, mas eram 18h quando arrancámos.
Pernoitamos em Lleida e decidimos prolongar por mais um dia a chegada, até porque o cansaço começa a ser algum.

Ps: esqueci-me de referir que em Itália só se vêem Fiat 500.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Road trip/ Rome #day 11

Mais 500kms no lombo.
Depois de tomarmos o pequeno almoço em frente ao mar de Nice, seguimos pela costa e parámos em Cannes para refrescar a goela, uma vez que o calor era muito.
Estrada fora e estamos a pernoitar em Carcassone. No castelo, devorámos uma sopa de cebola e um cassolet excelentes...e parece-me que a noite vai ser rica em fogo de artificio LOL

Road trip/ Rome #day 9 e 10

Chegámos a Nice, à meia noite.
Estes dois últimos dias resumem-se facilmente:
Ontem, a manhã foi para fazer uma caminhada do hotel até ao coliseu, a fim de assistirmos à parada, mas chegamos fora de horas. Voltámos novamente para o hotel, a pé. Pormenor: cada trajecto demora cerca de 30 a 40 minutos.
Como o calor era muito e as plantas dos pés estavam bastante sofredoras, a tarde foi passada no hotel a descomprimir e a relaxar, apenas saindo para jantar.

Hoje, iniciámos o regresso e arrancámos cedo, porque nos esperavam 800kms.
Acontece que, durante a manhã, uma mota teve um problema tecnico: estava a verter óleo devido à perda de um parafuso...bem, harley que é harley tem de perder parafusos e verter óleo...mas isto  é apenas para marcar território, LOL.
Parados numa estação de serviço, fomos informados por um companheiro italiano dum concessionário que estava aberto e que ficava em caminho. Remediámos a situação é lá fomos até à mecânica. Excelente dealer: simpáticos na resolução do problema.

As dores no coxis já eram muitas, mas amanhã a estafa continua.

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Road trip/ Rome #day 8

Hoje, parece que entrei no paraíso.
Estou no evento, que se realiza no porto de Ostia. Mas que bela zona balnear, onde encontrámos muito sol, muito calor, milhares de harleys, um mundo de gente, um mar que mais parece uma piscina, muitos calções curtinhos em pernas femininas, muito rock, muitos escapes a roncar, um ambiente de verdadeira animaçao.
Concluindo: isto faz-me arrepiar e sentir-me realizado.
Isto é mesmo a minha praia!
Simplesmente, alucinante!

Road trip/ Rome #day 7

Depois de chegados, a noite foi passada numa zona das traseiras do hotel. Trata-se de uma rua bastante  movimentada, onde a malta jovem abunda. A descontração imperou e todos abusamos um pouco no vinho branco.
Ontem, acordamos ligeiramente doridos da cachola, mas com vontade de desbravar Roma em modo turístico.
Assim foi e apenas tenho a dizer: rendi-me a Roma. Os pés ficaram doridos, mas valeu o esforço, porque Roma é majestosa e imperial (apesar de aparentar algum descuido a nível de limpeza).
Conselho: quem quiser conhecer esta cidade, traga roupa e calçado leves, porque os kms a fazer são alguns e a pé fazem-se muito bem.
Uma certeza: quero voltar!
Hoje o dia será passado no evento propriamente dito, portanto a palavra de ordem será: harley-davidson!

(Peço desculpa, mas estou com um problema técnico e não consigo publicar os vossos comentarios...ver se resolvo)

quarta-feira, 12 de junho de 2013

Road trip/ Rome #day 6

Chegamos a Roma, com temperaturas de 30 graus.

Agora: let s rock!

Road trip/ Rome #5

Mais uma etapa terminada em Florença. Uma etapa que nos faz suspirar por mais.
Que maravilhosa é esta costa francesa até São Remo. Se me calhasse o milhões talvez mudasse de residência LOL
Pelo meio, ficou uma visita a Pisa, para tirar a tradicional foto à torre (com tanta gente a empurra-la qualquer dia tomba mesmo hi hi hi).
Loucura do dia: passei numa portagem sem pagar. O companheiro da frente pagou e como a barreira não baixou aproveitei para também passar.
Diga-se que, para já, achei Itália suja, mal cheirosa e feia...ah, mas confirmo: as ragazas são belíssimas :)
Vamos lá tomar o pequeno almoço, para ir visitar o centro histórico de Florença e depois seguir para Roma...

terça-feira, 11 de junho de 2013

Road trip/ Rome #day 4

Até que enfim, uma etapa concluída da forma como gostamos: a rolar com bom tempo e de forma leve (a nível de indumentária).
Foram apenas 350 km, por estradas locais, que mais pareceram 500. Que bonitas são estas villages francesas, envolvidas pelos seus campos verdejantes.
Chegámos a Menton (perto da fronteira com a Itália) perto das 21h e estafados. Tamanho é o esforço das curvas e contra-curvas, das subidas e descidas, do pára-arranca...
Ponto negativo: estamos a chegar muito tarde aos destinos diários, não tendo oportunidade para os "devorar" minimamente.
Escrevo este post às 4h da manhã, porque não consigo dormir com o ressonar violento do meu colega de quarto...a acrescentar os meus intestinos estão descontrolados...e eu a precisar tanto de descansar.
Amanhã vai ser dia de red bull, só pode...

(peço desculpa não passar pelos vossos cantinhos, mas a vinda à net é para o mínimo)

domingo, 9 de junho de 2013

Road trip/ Rome #day 2 e 3

A segunda e a terceira etapas estão concluídas. Ontem pernoitamos em St Paul les Dax e hoje em Avignon.
Foram bastante cansativas e resumem-se a chuva, atrás de chuva, mais granizo, ainda chuva e trovoada.
Quando se rola, sabe bem apanhar uma molha, mas tem sido demais.
É pena, porque não desfrutamos de paisagens deslumbrantes, tais como atravessar os Pirineus sentindo a envolvência dos mesmos: uma sensação de imponência e ao mesmo tempo de liberdade...
Para desanuviar, ontem  fomos ao casino e, com mais dois companheiros, investimos 30 euros e ganhamos 300. Entretanto decidimos que o prémio vai ser gasto num bom jantar para o grupo, em Roma.

Agora está na hora de ir descansar...

sábado, 8 de junho de 2013

Road trip/ Rome # day 1


A primeira etapa está concluída e estamos a pernoitar em Valladolid.
Viagem dura, devido à chuva intensa e ao frio inesperado. Mas tudo correu bem e isso é o mais importante.
O hotel é bom e ainda conseguimos convencer a funcionária do restaurante a servir-nos, apesar de ser hora para encerrar (nada como mostrar cara de mau...LOL...brincadeira).
Agora é hora de dormir.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

terça-feira, 4 de junho de 2013

Faltam 3 dias...

Aproximo-me de ti e toco-te levemente.
Sorris, como que a insinuar: estamos prontos!
Falta pouco e a ansiedade apodera-se de nós.
Os medos existem, mas sei que temos capacidade para os enfrentar.
A nossa paz interior reside no aglomerado de alcatrão, de cheiros e de paisagens que iremos encontrar com sotaque português, espanhol, francês e italiano.
Vai-nos fazer bem. Aliás, muito bem!
A nossa cumplicidade é grande e o nosso amor é eterno...

 
 
 
Porquê? Aqui fica a resposta:
 
 


sábado, 1 de junho de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração # 12

As palavras ecoam nos ouvidos, quebrando o silêncio da noite.
A melodia das frases está afinada e transmite ao corpo a inquietude das suas mãos, quentes e macias, fazendo acreditar que o sonho mais parece realidade.
A alma repousa sobre a almofada e é confortada pelo calor, pelo seu calor, emanado pela consciência de quem sente e quer.
Afinal: será mesmo real?

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Este será o espírito!!!

 
 
"...Cause i´m a cowboy, on a steel horse i ride
i´m wanted dead or alive..."




 
 
Um fim de semana regado com muita alegria!

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Receita #2

Entre outros, tenho um vício: gosto de comer!
Resumo-o em três vertentes:
- no sentido de necessidade: faço as refeições normais e mais algumas, alimentando-me sempre bem (mais do que devia);
- no sentido de prazer: aprecio uma bela tainada entre amigos, onde se coma e beba bem (detestendo e irritando-me alguém que está no grupo e não come justificando que estragará a dieta...aliás, sempre ouvi dizer que quem não come podendo fazê-lo ainda engorda mais);
- no sentido de compensação: em situações de stress/ nervos sou atacado pela gula e refugio-me nos alimentos (mais calóricos, diga-se).

Escusado será dizer que o corpo ressente-se deste meu vício, para mais quando levo uma vida sedentária. Também sei (e noto) que quando equilibro este meu gosto com exercício físico os efeitos não são tão drásticos.

Mas, este ano, descobri uma receita milagrosa para combater este meu vício e, consequentemente, perder uns quilos. Pois bem, nada melhor que ser açambarcado  por uma desilusão sentimental!!! Sim, é verdade: tal desilusão sentimental causa-nos insónias valentes e tira-nos o apetite, levando a uma diminuição abrupta da massa corporal. Eu bem o senti!!!

Acontece que, de há uns tempos para cá, voltei a comer bem, sem controlo, e a ser atacado pela gula.
Posto isto: há alguém que se queira chatear (a sério) comigo, de maneira a que consiga ter uma desilusão sentimental?

terça-feira, 28 de maio de 2013

domingo, 26 de maio de 2013

Vitória!

Ninguém páaaaara,
Esta choradeiiiiira,
Chora o Jesus, chora o Rui Costa e chora o Vieiiiiira!

O benfas conseguiu o triplex do quase ganhar hi hi hi

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Sexta-feira!

O último dia desta semana acorda quente e luminoso.
Para o comemorar, toca a saltar para cima da secretária, colocar o som bem alto e abanar o capacete, com este clássico:



Depois, vamos lá trabalhar mais um pouco para o Ti Vitor Gaspar!


segunda-feira, 20 de maio de 2013

o Vermelho

O vermelho, não sendo das minhas cores preferidas, transmite ferocidade, acutilância, poder, irreverência...

...agora imaginem esta conjugação nuns lábios de uma mulher.
De ficar boquiaberto!!

sexta-feira, 17 de maio de 2013

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Da Escuridão Nasce a Inspiração #11

O canto dos passáros invadia o céu azul.
As águas, doces, do Mondego ondulavam de forma calma.
À tona, os patos deslizavam alinhadamente e, nas margens, aglomerados de gente.
Pais, filhos, avós, namorados, amigos, apaixonados, desportistas, todos partilhando momentos e com satisfação no rosto.
No pipo, invertido e cujo tampo serve de mesa, poisavam uma cerveja e uma ginger all.
A acompanhar, palavras, muitas palavras...palavras esquecidas e agora relembradas.
No regresso, já com luar, as palavras continuavam a ecoar...e o sorriso a esvoaçar!

segunda-feira, 13 de maio de 2013

250km

O Domingo acordou lindo: cheio de Sol e quente!
Efeitos da vitória do meu FêCêPê ou talvez não...
Foi dia de colocar o capacete, pegar na paixão e enrular punho.
Desta vez, o destino foi o Caramulo.
Que bela serra.
Desbravei todas as curvas e contra-curvas da subida e da descida.
Paisagem estonteante.
Cheiros de uma natureza inigualável.
E sorrisos, não faltaram muitos sorrisos momentâneos...


quinta-feira, 9 de maio de 2013

O picanço

Se há coisa que acho ridícula é o chamado "tuning" exarcebado ou melhor: o "xuning".
Pior, ainda, é quando sou confrontado com os mesmos na estrada.

Pois bem, ontem, vinha tranquilo numa via na "cidade dos estudantes" e, através do retrovisor, avisto uma espécie de foguetão a aproximar-se rapidamente da minha traseira. Ele era vidros fumados, pára-choques rebaixado, luzes neon, faixa vertical branca a sobressair do capô preto, o tradicional CD pendurado no interior...além disso, do meu carro sentia a vibração do subwoofer do xuning.

Se há coisa que detesto quando vou a conduzir é pressionarem-me. Ir tranquilo e um outro carro quase beijar a traseira do meu, numa constante tentativa de ultrapassagem, quando não há condições para o fazer.
Nestes casos, o que faço é meter pé ao travão, para abrandar a adrenalina do "xuning".
Escusado será dizer que isto incomoda ainda mais quem vai cheio de pressa, então quando são "xunings".
Olho pelo retrovisor e visualizo o ar furioso do cromo que conduz o "xuning", mas dá-me um gozo...
Entretanto, aproximamo-nos de uma estrada com duas vias e um semáforo à frente.
Mal há uma nesga, o "xuning" pisga-se, mas é impedido de continuar a marcha com o aparecimento do sinal vermelho.

Ficamos lado a lado, como se de um duelo se tratasse.
Com os vidros abertos, o jovem casal que vinha no interior do "xuning" põe-me um olhar sisudo, ao som da Yolanda dos "Irmãos Verdade".
Não me fico atrás e, abrindo ligeiramente o vidro, faço cara de mau.
O "xuning" dá uma aceleração em seco e o roncar do escape faz estremecer o alcatrão.
Não dou parte fraca e também faço uma aceleração, mas mais parecia um aspirador caseiro.
O roncar potente do escape do "xuning" continua, ritmado com o kizomba.
Meto a primeira e, por momentos, penso que estou numa linha de partida, fazendo aquele pára-arranca que dá pequenos solavancos ao carro.
É notório que o "xuning" está picado e o roncar torna-se mais forte e ruidoso.
Vejo-me como um Ayrton Senna e continuo no pára-arranca-pára-arranca, como se fosse disparar em alta rotação ao aparecimento do verde.
De repente, a luz verde acende e só se vê um arranque potente do "xuning", acompanhado de um burnout de fazer estremecer os dentes.
Eu, tranquilamente, arranco.

Senti-me realizado, porque dei pica ao cromo do "xuning", ficando este todo vaidoso perante a sua amada. Afinal, tratava-se de um (cromo do) "xuning"!!!

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Countdown: Rolling to Rome

Pois é, falta um mês para arrancar rumo a Roma, com a minha paixão, naquela que vai ser a segunda road trip europeia.

No ano transacto, o destino foi o EuroFestival Harley-Davidson em Grimaud - Golf Von St Tropez.
9 companheiros, 6 motas e mais de 4.200km feitos em 9 dias.
Foi memorável!
Dois registos da pureza da natureza:





Este ano, serão 8 motas, 11 companheiros e o destino as Comemorações dos 110 anos da Harley-Davidson a realizar em Roma (parece que vamos ter um actor a juntar-se ao grupo e será muito benvindo).
Os festejos são apenas a consequência da viagem, porque o mais relevante e interessante será o convívio e a camaradagem que vai imperar nos mais de 5.000km que iremos realizar em 13 dias.

A ansiedade começa a apoderar-se de mim.
Rolar faz-me bem. É o meu escape. É a minha libertação. Sentir o vento na fronha, os cheiros da natureza, a sensação de liberdade é algo que me abstrai dos problemas.
Nestes momentos, transfiguro-me.
O formalismo do dia-a-dia dá lugar aos jeans, às correntes e às t-shirts pretas com caveiras. Torno-me livre de tudo. A rebeldia apodera-se de mim. A diversão é uma certeza e não há tempo nem lugar para tristezas.
Aguardo pelo arranque!







terça-feira, 7 de maio de 2013

Disparates dum Ginásio #2

O corpo já começa a sentir os efeitos do esforço.
Os omoplatas estão doridos e os músculos das pernas quase que me caem.
Aos poucos, a ferrugem vai saindo...

Mas não havia necessidade de assistir ao que assisti.
Estamos no momento de prancha (para quem não sabe consiste em aguentar o corpo em bicos de pés e com os cotovelos) quando viro o meu olhar para a minha direita enviesada.
Rapidamente, desvio os olhos e sussurro às minhas ligas manuais: "não posso! será que vi bem?".
Mantendo a posição de prancha, continuo a fazer cara de esforçado, engelhando-a (sim, não é fácil aguentar com um corpo de 80kg), e, como quem não quer a coisa, volto a espreitar na diagonal.
Confirmo: as mamas da moça estavam quase de fora do decote acentuado!!!
E naquele momento aterrei.
Assim, não há condições!!!

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Parece que...

...a lampionagem vai à final da Liga Europa!
Como tal, calcei-me a rigor:


 
 
Boa sexta!

quinta-feira, 2 de maio de 2013

a VERDADE

VERDADE é definida como a «conformidade da ideia. com o objeto, do dito com o feito, do discurso com a realidade» (in dicionário priberam da lingua portuguesa).

É uma palavra com um significado enorme e que incomoda muita gente.
Uns conseguem conviver com ela, outros, quando a ouvem, sentem-se incomodados e preferem viver da mentira.

Gosto de viver com e na VERDADE, mas há quem goste de viver com e na mentira e/ou na omissão da VERDADE.

Não gosto de enganar e, como tal, na minha forma de viver sou transparente, frontal, sincero, leal, mesmo que esta minha forma doa a muita gente.
Também gosto de pessoas assim! Pessoas que não enganam ou que não tentam enrolar para que a VERDADE seja posta em dúvida.

Conviver com a VERDADE leva a não alimentar situações que, desde início, não têm base de sustenção. Por isso, terminar algo com VERDADE é acabar de cara lavada.
A VERDADE gosta de ser proferida cara a cara e não gosta de rodeios nem de ilusões, porque estes só servem para colocar em dúvida a veracidade da VERDADE, para que a mentira saia vencedora.

Uma certeza: a VERDADE que convive com a mentira, magoa; quando a VERDADE convive com a mentira poderá provocar um curto-circuito, com consequências explosivas.
Pior: é tentar fazer crer que a VERDADE não é VERDADE, quando está bem visível, e a mentira imperar no meio da VERDADE.
Pior ainda: criar a dúvida à VERDADE, fazendo crer que esta é mentira, sendo um alivi para "matar" quem profere a VERDADE, afastando-o de cena, porque pode tornar-se incomodativo.

Não gosto que a VERDADE faça figura de parva e se vire contra quem a profere.
Até porque a VERDADE é intuitiva, tem um sexto sentido apurado.
A VERDADE é valiosa e será sempre demonstração da realidade dos factos. Como tal, virar-se-á contra quem valoriza a mentira.

Quem tem medo ou se sente incomodado com a VERDADE tem tendência a desrespeitar quem a apregoa. Mais, quem tenta desviar as atenções da VERDADE, por norma, fá-lo de forma altiva, hipócrita e cobarde, com bom poder de argumentação, para que a mentira prevaleça.
Por sua vez, quem encontra e segue a VERDADE, aquela que custa a ouvir, não é doente, nem parvo, nem estúpido.
Além disso, a VERDADE não gosta de ter ligações com a mentira, porque estas (ligações) podem ser perigosas.
A VERDADE não gosta que lhe dêem música, para ser entretida.

Abomino pessoas que não são VERDADEIRAS.
Não percebo a razão da opção pelo caminho da mentira.
Só a VERDADE preserva uma amizade.

A VERDADE, pura e dura, mesmo que a tentem camuflar, vem sempre ao de cima!
Luto sempre por ela e comemoro quando a apuro.

Mais, rio-me e fico de consciência tranquila quando a VERDADE vence a mentira!!!

Tenho ORGULHO da minha VERDADE!!

Verídico: um dia, a mentira do "cromossoma" ultrapassou a VERDADE, mas como aquela era coxa cedo se deixou apanhar por esta...e fez-se JUSTIÇA!!!

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Ando com "mel", só pode!!!

Ontem, depois do almoço, estou descansadamente a articular, quando sou interrompido pela mana (sim, tenho uma irmã, mais nova e, segundo dizem, mais linda que eu...também não é difícil), solicitando que a acompanhasse, porque uma amiga estava ali perto parada com um furo (isto  no centro da cidade).
Lá vou eu, de calcinha "pi-pi", camisinha, blazer e com o guarda-chuva a aparar as águas.
Chegado, deparo-me com três raparigas.
Pensei logo para comigo: bem, que se lixe a chuva; tenho mesmo de mudar o pneu, para mostrar que sou homem e não ficar mal visto.
Lá vou à mala, encontro a ferramenta e meto mãos à obra, debaixo de chuva.
Tira daqui, desenrosca dali e, de repente, só ouço: "epah, só te falta o fato macaco despido até à cintura"!!!!
Por breves momentos, tirei o olhar do pneu, esbocei um sorriso e continuei o meu trabalho.

Bom feriado!!!

terça-feira, 30 de abril de 2013

Disparates dum Ginásio

Sobrevivi!
Com 20 minutos de elítica e 45 minutos de combat, o balanço do corpo é positivo.
 
Que bom, voltar àquele ambiente!
Melhor: ser recebido calorosa e carinhosamente pela professora (aquela mulherona simpática e bem definida, com uma força incrível e um grito capaz de fazer ressuscitar o último murro, salto ou pontapé) e pelos colegas (98% mulheres).
Melhor ainda e para levantar o ego: ter este protagonismo todo, quando estão dois ex-participantes de um Big Brother (não me perguntem o nome) a levantar ferro, com o seu corpo em V, e ninguém lhes liga.
 
Concluí: um pneuzinho e uma barriguinha torna sempre um homem mais atraente...acho que já nem vou exagerar no exercício :)

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Apetece-me mandar uns murros e uns pontapés e vou fazê-lo

Lá me resolvi!
Há muito que era incentivado a fazê-lo, mas a vontade era pouca ou mesmo inexistente.
Interiorizei e decidi ir ver as condições do local.
Gostei e, hoje, vou retomar os murros, pontapés e saltos, nas chamadas aulas de combat.
Há muito tempo, apaixonei-me por esta modalidade!
Faz-me transpirar, faz-me aliviar, faz-me abstraiar...aliás, qualquer exercicio fisico é uma aditivo para o corpo e mente. Eu sei disso, todos sabemos disso, mas é muito melhor ficar acomodado num sofá, tornando-se este um fiel companheiro.
Mais que nunca, sei que estou a necessitar de exercitar, até porque aproxima-se uma road trip em duas rodas bastante intensa.
Logo, está na hora de colocar as ligas e massacrar o corpo...
 
...ah, as vistas também serão massacradas, com uma panóplia de formatos e cores pela frente, porque costumo ficar na última fila :)

sábado, 27 de abril de 2013

Rolling

 
Som bem alto, capacete na cabeça, luvas nas mãos, dar à ignição and...rock ooooonnnn!!!
 
 
 
 

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Confrangedor!

"O silêncio é a maior demonstração de insensibilidade, covardia e frieza em relação ao sentimento e sofrimento alheio"
(Félix Magalhães Limoeiro)


Bom fim de semana é o que desejo a quem por aqui passa.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Liberdade!

Liberdade, palavra  simples de proferir, mas com significado enorme.
Hoje vivenciei a liberdade e significou tão pouco.
Nunca me tinha acontecido!
Com a liberdade transporto a alma e o pensamento...e, hoje, também transportei um molho de bróculos!
Sou dono da minha liberdade, mas tenho-me esquecido que esta tem limites.
Sim, a minha liberdade termina com o inicio da liberdade do outro.
Tenho sido livre e isso liberta-me.A liberdade leva-me a libertar.
Hoje, a minha liberdade acabou, para ceder à tua!
Tens a tua liberdade!
És livre para viver em paz!

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Veio mesmo a calhar!

Hoje entrei de fim de semana!
Para ser ainda melhor, o fim de semana prolongado vai inicicar com um convívio, para mim e para a minha paixão.
Estamos a precisar de passar algum tempo juntos, porque o nosso amor é puro.
Prontos para desfrutar!
Rock on!!!!



Li e partilho:

"Não levamos nada dessa vida, para quê perder tempo com maldade, com falsidade, com falta de amor...todos teremos o mesmo destino, independentemente da condição financeira, da classe social, portanto: ame, brinque, perdoe e aproveite a vida"

Acrescento: não desista!
A vida não é perfeita, mas devemos torná-la no mais perfeita possível.
Devemos procurar a nossa felicidade.
Cometemos erros, é verdade, mas não devemos desistir facilmente daquilo que nos faz feliz.
Eu não vou desistir!...até porque quero andar na roda gigante.
E tu, vais desistir?

terça-feira, 23 de abril de 2013

Como previa...

...o meu sexto sentido nunca falha!!!
Em pequenos pormenores são reveladas enormes mentiras, por muito bem elaboradas e enfatizadas que elas sejam.
Mas a consciência é de cada um...

Reabro

Decidi reabrir este meu (pequeno) cantinho.
Peço desculpa a todos os blogues seguidores que, inesperadamente, se depararam com a porta fechada.
Como justifiquei a alguns, depois de questionado, há algum tempo que me sentia escuro, muito escuro, necessitando de me isolar, para poder gritar.
Os problemas originados pelos sentimentos são tramados, dificeis de gerir e corroem-nos interiormente. Só eliminando as entre-linhas se consegue continuar a caminhar.
O luto a que me devotei está feito (embora pequenos resquícios possam existir), tornando-se mais fácil voltar a partilhar momentos do meu ser.
Não quero um blogue onde impere a escuridão, mas que seja a luz da noite escura.
Até já!


segunda-feira, 22 de abril de 2013

O mar

O mar! O meu mar; o teu mar; o nosso mar.
Fonte de alimento; fonte de sustento; fonte de relaxamento.
Esta plenitude que, no meu olhar, divide o céu da terra.
É o equilibrio entre a alma e o coração.
Relaxante, mas por vezes atormentador, para que nunca se perca a noção deste equilibrio...
 


                                                      (registo, in locco, da saída das redes)

sábado, 20 de abril de 2013

Vale a pena!

Estou aliviado!
Descobri que vale a pena arriscar; vale a pena não silenciarmo-nos; vale a pena tentar acabar com o sofrimento que nos corroi; vale a pena tentar de novo.
Quando queremos demasiadamente algo, devemos ir à luta, sem medo.
Mais vale arrependermo-nos daquilo que fizemos do que daquilo que nao fizemos.
...e espero ainda ter oportunidade de andar na roda gigante! :)

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Arriscar

Ouve, não quero perder a tua amizade, para mais quando nutro um carinho especial por ti.
Podia remeter-me ao silêncio, mas este corroi-me interiormente. Além disso, a vida é curta e bela demais para viver com remorsos. Temos de aproveitá-la, sendo felizes!
Sou genuíno, mas o meu feitio tem-me trazido dissabores.
Não tenho medo e arrisco retomar a tua amizade, porque um dia não me quero arrepender de o não ter feito...ou de já ser tarde para o fazer!
Os erros, essas maleitas, que sirvam de exemplo para o presente e futuro.
Aceita, por favor!

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Obrigação, perturbadora!

Há longo tempo que levantar-me da cama tornou-se um tédio. Saber que tenho de enfrentar mais um dia no posto de trabalho é um martírio e deixa-me mal disposto.

Não gosto daquilo que faço, mas sinto-me amarrado e sem asas para arriscar novos voos.
Os pais só querem o bem dos filhos, mas pertenço àquele grupo de descendentes que seguiu uma vertente profissional, por influência dos progenitores.
Fiz mal! Devia ter enveredado por outros caminhos e dar as cabeçadas que tinha a dar, a fim de ganhar resistência para enfrentar as responsabilidades da vida.

Somos criados de uma forma tão protectora que, quando queremos mudar, sentimos um medo enorme de o fazer, continuando amarrados à nossa zona de conforto.
Actualmente, entendo o trabalho como uma obrigação, para fazer face às minhas necessidades, sendo a realização nula.
Mas pior que isso é sentir que esta situação mexe com o meu bem estar físico e psiquico.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Aliviando...

 
As noites começam a ser bem dormidas.
Releio as nossas conversas e tranquilizo-me, porque sempre te dei a conhecer a minha personalidade e a minha vivência actuais. 
Curiosamente, desde início, houve desentendimentos, devido à minha tendência para complicar.
Engraçado (porque efectivamente sorri espontâneamente), quando num determinado momento escreveste algo que não me agradou; perante a minha não resposta, pediste desculpa pela tua atitude que apelidaste de "criançola"; continuando sem resposta, questionaste se desistia facilmente das coisas; esfriei e o diálogo foi retomado!
Só com diálogo se resolvem as birras e/ou mal entendidos. Só falando podemos ajudar alguém. Só comunicando podemos viver em sociedade.
 
Acredita: o que mais me magoa não é saber que caminharemos por estradas diferentes, mas apenas que não conseguimos dialogar.
 
 
 

terça-feira, 16 de abril de 2013

Devo ser a pessoa mais traste deste mundo e desconhecia...

Sei que tenho uma personalidade quilhada, sendo muito directo e frontal naquilo que digo...mas essa característica apenas me traz dissabores... tenho perdido pessoas que, apesar das zangas, me eram queridas. E o que mais me magoa é que essas mesmas pessoas sabem como sou, porque nunca lhes omiti como nos últimos anos me tornei: frio, desconfiado, inseguro, orgulhoso, explosivo!
Apenas gostava que me fizessem ver o quanto estou errado nalgumas situações, que me tentassem ajudar, mas preferem remeter-se ao silêncio, ignorando-me, desprezando-me. Comparam-me a alguém que viveu de forma permanente nas suas vidas e as magoou severamente.

Enfim, concluo que sou um fardo nas suas vidas e esta situação magoa-me muito...se este é o meu destino, tenho de acarretar com ele enquanto tiver forças!

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Na muche!

Tenho de agradecer aos Deuses, o brilhante fim de semana que me proporcionaram.
O Sol é um verdadeiro anti-depressivo e era visível o contentamento na cara das pessoas.
Particularmente, veio em muito boa altura.
Os 300 kms que eu e tu fizemos, entre Sábado e Domingo, foram revigorantes, fazendo-me abstrair das tristezas da vida.
Nós entendemo-nos às mil maravilhas.

sábado, 13 de abril de 2013

Sol

As horas de sono têm sido poucas, mas finalmente o Sol voltou a aparecer.
Ele transfigura, ele rejuvenesce, ele dá um colorido ao dia-a-dia.
Intrinsecamente, arrebita a alma, ajudando-a a superar os problemas.
É notório que as pessoas ansiavam-no e entraram em êxtase com o seu rebentar por entre o céu.
Particularmente, faz-me muito bem e os seus raios, entrando pela janela, iluminam a minha escuridão.

O Sol veio em boa altura e vou gozá-lo nos braços da minha paixão.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Insónia 1 - ND 0

Que noite de cão!
A inquietude assolou-me e as lágrimas teimavam em cair.
Rabeei por entre os lençois, recordando os bons e os maus momentos.

Que vontade de te ligar, ouvir a tua voz, implorar por desculpa e te fazer perceber que detesto zangar-me com quem nutro um carinho especial. Mas tenho de controlar-me. Não o posso fazer, porque sei que estás magoada comigo e nem me queres ver à frente. Apenas te queria repetir que todos os meus defeitos (que eu próprio não entendo e não tolero) não tinham o intuito de te magoar. Queria obter as respostas que não me dás, ouvir as tuas criticas para comigo, mas em forma de diálogo...
Sei que o meu espaço desapareceu do teu ser...
Desejava que fossemos duas pessoas normais que, não podendo ser uma só, trilhassem os seus caminhos, comunicando.

Anseio pelos raios do sol, para que seja mais fácil superar esta tua perda...

quarta-feira, 10 de abril de 2013

A carta (que não enviei)

Mais uma vez reagi a quente, não consegui acalmar a minha insegurança/ desconfiança, apenas porque o meu corpo ficou a explodir interiormente, pelo que imaginei.
Não sei se fiz bem, se fiz mal...apenas sei que estou a sofrer desalmadamente. Continuo com as tremuras corporais, com uma pressão enorme na cabeça e com os batimentos cardíacos acelerados...os sentimentos corroem-me!!!

Tudo começou com uma interajuda mútua, porque efectivamente me disponibilizei a ouvir-te perante o momento que atravessavas, que parecia idêntico a uma situação que anteriormente já tinha vivido. Limitei-me a retribuir a tua disponibilidade anterior.
Foi bela a forma como entusiasticamente começámos a escrever-nos.
Daí até ao primeiro encontro foi um pulo, apesar de todas as minhas inseguranças.
Parecia perfeito, mais que perfeito! E foi...

...até ao momento em que vivênciaste de perto alguns erros que (insconscientemente) cometi.
As nossas personalidades chocaram, os nossos orgulhos vedaram o que inicialmente construímos, a falta de paciência afastou-nos.
Aqui começou o meu sofrimento. Sentia que te perdera. O teu desprezo para comigo era notório e percebia que nada era como antes. Tentei mudar o rumo dos acontecimentos, mas percebi que era tarde. Tentei preservar uma amizade, mas aquilo que sentia por ti continuava a ser algo mais profundo. Por isso, hoje aconteceu aquilo que não esperava: o fim!

O meu feeling sussurrou-me que terias novidades.
Liguei-te para que me confirmasses (ou não) o que de novo estarias a viver, mas mais uma vez respondeste com um pergunta. Essa tua maneira de resposta, mata-me! Mas a minha insegurança, desconfiança, feitio, também me mataram.
Se estava errado, apenas gostava que mo atirasses à cara e dissesses que devia mudar este meu comportamento permanente e obsessivo de não acreditar nas pessoas e de facilmente fazer filmes; se fosse verdade, custaria a ouvir, mas disfarçaria e desejar-te-ia as maiores felicidades, confirmando que o meu tempo há muito tinha terminado, seguindo cada um os seus caminhos, de forma respeitosa e educada.

Sofro, e muito, porque julgo não ser um traste. Apenas sou um ser humano que tem sentimentos e gosta de preservar as coisas boas. Chego à conclusão que criei um feitio esquisito em mim, fruto do passado. Mas considero-me verdadeiro, na forma de sentir, apesar de a vida, repito, ter-me moldado de uma maneira diferente em relação a algumas coisas, designadamente quanto à segurança, à confiança, à autoestima, ao orgulho, à paciência...apenas precisava de ajuda a ultrapassar estes problemas, que desde inicio te confidenciei (aliás, serias a minha "técnica" predileta e eu o teu utente preferido, lembras-te?). Se calhar, tens razão: fui/ sou egoísta e esqueci-me que os outros também podem precisar desse apoio...e, como dizes, os amigos servem para apoiar e não para duvidar ou pôr em causa.
Diga-se que também não ajudaste com a ignorância e o desprezo a que ultimamente me votavas...

Estas palavras nada valem, mas fazem-me libertar a alma e o corpo, que se encontra num estado de total ebulição. Há muitos anos que não me sentia assim!
Não consigo estar de mal com as pessoas que me são queridas. Pelo contrário, gosto de estar próximo delas, apoiá-las, ouvi-las, criticá-las (se me pedirem opinião)...

Os caminhos que cada um percorrerá serão diferentes, mas desejo-te muita felicidade.
Sabendo que estás bem, eu também estarei.

Espero e faço votos para que um dia estejamos refeitos deste mal estar.
Sabes mais que ninguém, que a cabeça é um antro de complicações e a minha tornou-se muito complicada.
Sei que errei e peço desculpa. Mas interioriza: nunca te quis magoar.
Também quero que saibas que nunca te esquecerei, porque um dia apaixonei-me por ti e pensei que farias parte da minha vida futura...e, à minha forma, tentei dar passos nesse sentido, esperando um sinal teu, mas em vão...

Até sempre!
Um beijo